A dieta segundo a Medicina Chinesa


A dieta segundo a Medicina Tradicional Chinesa adapta a alimentação do paciente à sua constituição física, o clima e o seu estado de saúde actual. A dieta para a Medicina Chinesa sempre foi um dos pilares básicos na hora de curar o paciente. A Dietética Chinesa, junto com a Acupuntura, a Fitoterapia e a massagem formam parte dos pilares terapêuticos fundamentais da Medicina Tradicional Chinesa. Com a acupuntura e a massagem mobilizamos e regulamos a energia; com a fitoterapia e a dieta preservamos e nutrimos a essência. Se a nutrição é adequada, a energia será abundante, os órgãos estarão bem nutridos o o "Shen" florecesrá (p nosso sistema nervoso e as nossas emoções estarão em harmonia). A Medicina Tradicional Chinesa classifica os alimentos segundo a energia intrínseca ou natureza do alimento:

• Alimentos quentes: tonificam, aquecem, sobem, movem.
• Alimentos neutros: estabilizam, harmonizam, centram.
• Alimentos frescos e frios: refrescam, sedam, adstringem, hidratam.
Segundo o seu sabor. Cada sabor têm una característica energética diferente:
• Alimentos ácidos: adstringem, contraem a energia para dentro.
Actuam sobre  o Fígado e a  Vesícula Biliar (elemento Madeira).
• Alimentos amargos: favorecem a drenagem e a evacuação, descem e secam.
Actuam sobre  o Coração e o Intestino Delgado (elemento Fogo).
• Alimentos salgados: em quantidade moderada abrandam, lubrificam.
Actuam sobre o Rim e a Bexiga urinaria (elemento Água).
• Alimentos doces: ascendem a energia e lubrificam.
Actuam sobre o Baço, Pâncreas e o  Estômago (elemento Terra).
Segundo a sua cor:
• Alimentos vermelhos: revitalizam.
• Alimentos amarelos: estabilizam, equilibram.
• Alimentos verdes: desintoxicam, depurativos.
• Alimentos negros: adstringem, tonificam o "Jing"(essência).
• Alimentos brancos: purificam.
Segundo o tropismo do meridiano:
• Cada alimento tem um meridiano de impacto principal.
Exemplo: a pêra no meridiano do Pulmão, os espinafres no meridiano do Fígado, a abóbora no Baço, as castanhas no Coração e os azuki no Rim.
• Tendo em conta todos estes critérios e segundo o diagnóstico determinam-se os alimentos mais convenientes para corrigir os desequilíbrios existentes.

A dieta segundo a MTC tem vantagens e inconvenientes. Como vantagem principal temos que não é una dieta fixa mas que se adapta às condições particulares de cada pessoa: constituição física, idade, época do ano, país em que vive, tipo de trabalho que realiza, tipo de patologia que apresenta etc. Também temos como vantagem que não tem em conta o aspecto quantitativo (quantidade de alimento) mas o qualitativo (qualidade energética do alimento) e está basiada nos princípios básicos da Medicina Tradicional Chinesa que tem em conta o ser humano na totalidade, desde la globalidade. Como inconvenientes é o facto de que para aplicar este tipo de dietas requerem-se conhecimentos prévios de Medicina tradicional Chinesa.

Exemplo de um menu:
 2 dietas comparativas
Tipo A: una pessoa friorenta, lenta, asténica com tendência ao cansaço.
Tipo B: uma pessoa activa, nervosa, com tendência ao calor.

Pequeno-almoço:
Tipo A: Creme de aveia com um pouco de canela e 2 ou 3 nozes.
Tipo B: Salada de frutas da estação com sumo de laranja ou um iogurte.

Almoço
Tipo A
• Sopa de miso com alga wakame e cenouras.
• Azuki (fervido com cebola, um pouco de abóbora, alho francês, um dente de alho e um pouco de gengibre) acompanhado de arroz integral.
• Sobremesa: maçã no forno.
• Infusão: alcaçuz, salva ou tomilho.
Tipo B
• Salada variada com rabanete, nabo ralado, endívias, couve, alga nori e sementes de girassol.
• Massa integral (macarrão, esparguete) com verduras guisadas ou salteadas.
• Sobremesa: requeijão.
• Infusão: de hortelã ou camomila.
Jantar

Tipo A
• Sopa de arroz integral.
• Frango grelhado com legumes cozidos.
Tipo B
• Creme de espargos com sementes de sésamo.
• Ensopado de peixe com legumes.
Na dieta tipo A escolheram-se alimentos de natureza neutra e quente.
No tipo B alimentos maioritariamente frescos e neutros e alguns frios.
Também tivemos em conta os sabores, as cores etc.

Realmente a Dieta segundo a Medicina Tradicional Chinesa ajuda-nos a ser conscientes a todo o momento de como nos sentimos (com calor ou frio, cansados ou excitados, com secura ou excesso de suor, etc.) e a partir daqui modificar a nossa dieta só com uns retoques para recuperar o equilíbrio.



 
"Uma longa jornada começa com um único passo" Lao Tsé