Acupuntura craneal para o autismo

O objectivo básico da acupuntura em pacientes autistas é assegurar a correcta fluidez de Qi e regular o Yin e o Yang. A cura virá a partir da correcção do contexto externo (por exemplo, moderar o estilo de vida, a dieta e a atitude mental), de tonificação do Qi interno e a estimulação dos pontos acupunturais.

Com pacientes com um transtorno autístico o terapeuta não vai encontrar a mesma cooperação que com outros pacientes, por isso a acupuntura corporal não é sempre o melhor método para estes casos. Assim, a recomendação é utilizar os métodos da acupuntura craneal uma vez que as crianças não têm de estar deitadas, e podem movimentar-se. Ao colocar as agulhas na cabeça, podem fazer as suas actividades normalmente. Por isso, considera-se a acupuntura craneal a forma mais segura de praticar acupuntura em crianças autistas.


Como funciona a acupuntura craneal? Todos os meridianos chegam à cabeça, por isso, esta designa-se por “Mar de Meridianos”.

Em MTC, quase 365 pontos acupunturais do corpo (aproximadamente 18% na cabeça) estão inter-relacionados com diversas funções dos Zang (órgãos) e Fu (vísceras).

À parte das conexões com os meridianos baseados nos fundamentos da acupuntura tradicional chinesa, a acupuntura craneal também avançou de acordo com a teoria da anatomia moderna, a neurofisiologia a a bio-holografía. Aplica-se acupuntura em zonas específicas da cabeça mediante una técnica acupuntural concreta com o objectivo de tratar diversas enfermidades.

Está demonstrado que a acupuntura craneal é a técnica acupuntural mais efectiva para tratar os danos no nervo central.

Os tratamentos acupunturais tradicionais para o autismo têm obtido bons resultados apesar de que a cura completa não seja possível. Existem alguns casos em que a vida do paciente melhorou até ao ponto de poder levar una vida normal.

As zonas craneais para tratar o autismo são a área sensorial, área da fala, área vértigo-auditiva, área da reprodução, pontos do meridiano da Vesícula e do meridiano Dumai. Às vezes utilizam-se também pontos de acupuntura corporal como complemento da acupuntura craneal.

A aplicação das técnicas de manipulação adequadas é crucial para obter bons resultados.

Geralmente as agulhas deixam-se postas entre 15-30 minutos, estimulando os pontos durante 1-2 minutos mediante técnicas de rotação cada 5-10 minutos. 2-3 vezes por semana (mínimo 1 vez por semana). A acupuntura craneal é o método acupuntural mais efectivo, seguro e rápido para o transtorno autístico.



Ficou com alguma dúvida?
Coloque-a através dos seguintes contactos:
  • wcanavarro@gmail.com
  • Formulário de contacto (aqui)

"Uma longa jornada começa com um único passo" Lao Tsé